POR Ascom/Toni Vasconcelos, 19 out 2016, 15H31

Conselho Universitário aprova criação do Prolab e a reprogramação de semestre

Toni Vasconcelos
Núcleo de Jornalismo
Assessoria de Comunicação

consu_di_final

Reitor José Bites e vice-reitora Carla Liane, ladeados pelos presidentes das câmaras do Consu, coordenaram a sessão

Em sua terceira reunião este ano, o Conselho Universitário (Consu) da UNEB aprovou a criação do Programa de Apoio aos Laboratórios de Ensino (Prolab), que vai atender a todos os cursos de graduação nos 24 campi da instituição.

A sessão foi realizada nessa segunda-feira (17), em Salvador, congregando mais de 40 conselheiros, entre gestores das administrações central e setorial da universidade e representantes dos segmentos da comunidade acadêmica.

O programa, que foi lançado no começo deste mês pelo reitor e presidente do Consu, José Bites de Carvalho, em resolução ad referendum do Conselho, já conta com aporte de R$ 1 milhão previsto no orçamento da UNEB para 2017.

“O Prolab é um programa institucional, agora referendado pelo Consu, voltado especificamente para a consolidação e qualificação dos laboratórios de graduação de toda a universidade. Com isso, estamos ampliando o apoio direto e de modo consistente às atividades de ensino e aos projetos pedagógicos dos cursos”, disse Bites.

Coordenado pela Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) em parceria com a Unidade de Desenvolvimento Organizacional (UDO) da universidade, o programa é operacionalizado por meio de editais para inscrição de projetos por docentes dos cursos. [O primeiro edital já foi publicado e está inscrevendo até o dia 18 de novembro.]

Segundo a pró-reitora Kathia Sales (Prograd), os professores que coordenam os projetos classificados no edital assinarão termo de outorga com a universidade.

“O termo de outorga é um instrumento bastante utilizado pelos órgãos de fomento e visa agilizar os trâmites e o processo de repasse de recursos”, explicou a pró-reitora.

O Prolab vai financiar despesas dos projetos com aquisição de equipamentos e materiais de consumo, softwares para fins educacionais, serviços especializados de pessoa física ou jurídica, entre outros custos.

consu-di5

Mais de 40 conselheiros presentes deliberaram sobre extensa pauta de processos nessa terceira reunião do Conselho este ano

Reprogramação: Consu referenda decisão do Consepe

Referendando recente decisão do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) da UNEB, o Consu aprovou a reprogramação do semestre letivo 2016.2 para 2017.1 dos cursos de graduação da universidade.

“A reprogramação vai minimizar os problemas decorrentes do atraso do semestre, adequando o calendário acadêmico ao calendário civil”, avaliou a vice-reitora Carla Liane, que dividiu a coordenação dos trabalhos da mesa do Conselho ao lado do reitor.

Na sessão, os conselheiros aprovaram ainda a criação do curso de graduação em Administração na modalidade de educação a distância (EaD), a ser sediado no Campus III, em Juazeiro.

“Esse curso, que vai requerer reduzido investimento porque já contará com uma infraestrutura razoável no departamento, será um marco em nossa universidade, por ser o primeiro curso EaD de oferta regular”, destacou Kathia Sales.

Também foi aprovada a criação do curso de licenciatura em Música, também na modalidade EaD, em programa especial a ser custeado pelas secretarias estaduais da Educação (SEC) e de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS).

Entre outras deliberações, os conselheiros aprovaram a denominação do Campus VII, em Senhor do Bonfim, para Campus Prof. Dr. Paulo Batista Machado, em homenagem ao estimado docente falecido no mês de abril passado.

Na tarde desse mesmo dia, os conselheiros participaram de sessão especial que outorgou o título de Doutor Honoris Causa da universidade ao ex-governador da Bahia Waldir Pires, no Teatro UNEB, na capital.

Fotos: Toni Vasconcelos/Ascom


  • No Related Post


Envie uma mensagem: