POR Ascom/Wania Dias, 25 nov 2011, 09H47

Farmácia e fonoaudiologia alcançam conceito máximo no Enade

Wânia Dias
Prograd

Os cursos de farmácia e fonoaudiologia do Departamento de Departamento de Ciências da Vida (DCV) do Campus I da UNEB, em Salvador, obtiveram o conceito máximo (nota 5) no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

A edição 2010 do exame, que divulgou seus resultados no último dia 17, avaliou estudantes de mais de 4,1 mil graduações nas áreas de Saúde e Ciências Agrárias.

“Esse resultado retrata o compromisso que a UNEB tem com a educação no nosso estado, e a preocupação em alcançar e manter a excelência de seus cursos”, destacou Atson Fernandes, diretor do DCV.

Os cursos de farmácia e fonoaudiologia têm um quadro de docentes formado por profissionais qualificados, em sua maioria mestres e doutores, além de uma estrutura física moderna, com salas de aula bem equipadas.

O DCV possui ainda uma clínica de fonoaudiologia que presta atendimento gratuito a população de baixa-renda, e até março de 2012, antecipa Atson, o departamento vai ganhar 40 novos laboratórios.

Outros cursos

O curso de enfermagem, oferecido no Departamento de Educação (DEDC) do Campus XII, em Guanambi, também foi bem avaliado pelo Enade. A graduação alcançou a nota 4 no exame.

As graduações de agronomia ofertadas em Juazeiro (Campus III) e Barreiras (Campus IX) obtiveram também uma boa performance, alcançando o conceito 3, o maior dentre as universidades públicas baianas, ao lado do atual curso da Universidade Federal Recôncavo Baiano (UFRB), o mais antigo do estado.

O pró-reitor de Graduação (Prograd) da UNEB, José Bites, celebrou os resultados e parabenizou os gestores de graduação, professores e estudantes.

“Essa avaliação positiva é reflexo também do esforço da universidade em atender sua grande quantidade de discentes e cursos, preservando a qualidade do ensino na capital e no interior do estado.”, comemorou Bites.

O Enade, que é realizado desde 2004, tem como objetivo mensurar o rendimento dos discentes de graduação com relação aos conteúdos programáticos do curso, suas habilidades e competências.

O exame é utilizado para compor o Conceito Preliminar de Curso (CPC) e o Índice Geral de Cursos (IGC), indicadores que são utilizados pelo MEC nos processos de avaliação da educação superior no país.




Envie uma mensagem: