POR Ascom/Toni Vasconcelos, 30 abr 2016, 08H56

NOTA DE PESAR: UNEB lamenta falecimento do professor Paulo Machado

paulo_machado_di

A Universidade do Estado da Bahia (UNEB), por intermédio da Reitoria, vem externar o mais profundo sentimento de pesar pelo falecimento do professor Paulo Batista Machado, na noite de ontem (29), em hospital de Salvador.

O velório está sendo realizado neste sábado, na Câmara Municipal de Senhor do Bonfim, e o corpo será sepultado amanhã (1°), às 11 horas, no cemitério da cidade.

Professor pleno do Campus VII da UNEB, em Senhor do Bonfim, Paulo Machado possuía sólida formação acadêmica: mestrado em Educação pela UFBA, doutorado em Educação pela Université du Québec à Montréal (UQAM/Canadá) e pós-doutorado também em Educação pela UFBA.

Muito estimado pela comunidade unebiana e bonfinense, Paulo Machado nasceu em 12 de fevereiro de 1949 na região de Itabuna, mas, como dizia, “se eu fosse escolher, teria escolhido para nascer em Senhor do Bonfim”.

Com vocação para a política, no sentido mais nobre do termo – o de fazer o bem à sua coletividade – o professor foi eleito prefeito de Senhor do Bonfim para o quadriênio 2009-2012.

Uma rica biografia

paulo_machado_menor

Em seu blog, Paulo Batista Machado conta um pouco de sua produtiva e múltipla trajetória de vida:

“Quanto a estudos e trabalho, já andei meio mundo: Seminário Menor Nossa Senhora de Lourdes (Senhor do Bonfim), Seminário Nossa Senhora do Bom Conselho (Amargosa) e Seminário Central da Bahia (Salvador), e fiz Teologia na Escola Teológica da Congregação Beneditina Brasileira, no Rio de Janeiro. Esses estudos me permitiram ser ordenado sacerdote católico apostólico romano aos 16 de julho de 1972, na Catedral de Senhor do Bonfim”.

Em 1981, Paulo Machado deixou o sacerdócio e se casou com Dione Gonçalves. Concluiu o curso de Filosofia na Faculdade Dom Bosco de Filosofia, Ciências e Letras, em São João Del Rei (MG). Fez licenciatura de História na Universidade Católica de Salvador.

Na carreira docente, foi diretor do Colégio Osvaldo Pereira (Saúde), do Ginásio Diocesano de Senhor do Bonfim, da Universidade Católica de Salvador e da antiga Faculdade de Educação de Senhor do Bonfim – atual Departamento de Educação (DEDC) do Campus VII da UNEB.

Poeta, historiador e cronista, publicou as seguintes obras: Maricá meu amor, Viagem (em coautoria com Wanderley Mendes), Re-vivências, Cartilha histórica sobre as origens de Senhor do Bonfim, Dom Antônio Monteiro: um santo vela sobre nós, Senhor do Bonfim: minha rua, minha história, Notícias e saudades da Vila Nova da Rainha, Três longas poesias e alguns poemas curtos, Tijuaçu: uma resistência negra no semiárido baiano, e Introdução teórico-metodológica à Teoria das Representações Sociais.

Foi presidente fundador da Academia de Letras e Artes de Senhor do Bonfim e membro da Academia de Letras e Artes do Estado do Rio de Janeiro, do Instituto Histórico de Niterói e do Ateneu Angrense de Letras e Artes, de Angra dos Reis.

Antes do mandato de prefeito de Senhor do Bonfim, foi vice-prefeito e secretário de Educação, Cultura e Esporte do município, além de presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação do Estado da Bahia.

Paulo Machado era casado com Neuza Dione, com a qual teve seis filhos: Wel­lington, Wilma, Camila, Carolina, Felipe e Paulo Segundo.

Salvador, 30 de abril de 2016.

Universidade do Estado da Bahia
Reitoria

Fonte: Blog do Paulo Machado; fotos: internet


  • No Related Post


Envie uma mensagem: