POR Ascom/Matheus 70, 25 abr 2012, 17H51

Mozart Sales: governo federal quer investir mais nos cursos de saúde das Uebas

Victor Seabra
Henrique Soares

Núcleo de Jornalismo
Assessoria de Comunicação


aula-inaug-med_DI

Valentim quer levar curso de medicina para os campi de Sr. do Bonfim e de Guanambi. Fotos: Juliana Araújo

Em 1808, a cidade de Salvador iniciava a formação médica no país, com a implantação da primeira faculdade do Brasil. Cerca de 204 anos depois, a UNEB está dando início ao segundo curso superior público de medicina da capital baiana.

A aula inaugural do curso aconteceu na manhã de hoje (25), no Teatro UNEB, Campus I da universidade, em Salvador.

A atividade foi ministrada pelo secretário de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde, Mozart Sales (foto home), do Ministério da Saúde, que apresentou o tema Avaliação das políticas públicas de saúde no Brasil.

“Fico muito feliz em poder participar de momento tão especial para esta universidade. Os futuros profissionais que saírem daqui devem sempre lembrar, quando olhar para um paciente, do compromisso social que carregam por terem sido formados por uma instituição pública”, pontuou Mozart.

aula-inaug-med_3x2-4

Jorge Solla: não é possível pensar políticas públicas sem antes qualificar formação dos recursos humanos

O gestor ainda sinalizou que o governo federal quer ampliar os investimentos nos cursos de saúde das universidades estaduais da Bahia (Uebas): A intenção é qualificar a formação médica no estado e no país, e a UNEB é grande parceira nesse intuito”.

Também participaram da aula o titular da Secretaria estadual da Saúde (Sesab), Jorge Solla – representando o governador da Bahia, Jaques Wagner –, o coordenador de Desenvolvimento de Educação Superior, Nildon Pitombo – representando o secretário da Educação (SEC), Osvaldo Barreto –, o reitor da universidade, Lourisvaldo Valentim, a vice-reitora Adriana Marmori, e o diretor do Departamento de Ciências da Vida (DCV) do campus, Atson Fernandes, além de estudantes, docentes e profissionais da área.

Na ocasião, Valentim, Solla e Mozart foram presenteados pelo diretor Atson pela parceria junto ao DCV na consolidação da infraestrutura física dos cursos do departamento. Os gestores ganharam um jaleco do departamento.

O reitor Valentim ainda assinou um termo de cooperação técnico-científico com o diretor-geral da Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba), Roberto Schlindwein. O acordo prevê a o intercâmbio de conhecimentos e promoção de eventos sobre a área de hematologia.

aula-inaug-med_3x2-2

Atson Fernandes: Semcisa é um evento acadêmico para divulgação das produções do departamento

Ampliação dos investimentos

Antes da aula magna, Mozart Sales e Jorge Solla visitaram o gabinete da Reitoria. No encontro foram discutidas alternativas para a ampliação dos investimentos da Sesab e dos ministérios da Saúde e da Educação (MEC) nos cursos da área de saúde da UNEB.

Para Jorge Solla, não é possível pensar em políticas públicas sem antes ampliar e qualificar a formação dos recursos humanos.

“Não adianta construir prédios sem profissionais comprometidos e preparados tecnicamente para atuar no Sistema Único de Saúde (SUS). A UNEB entende isso e tem se preocupado em preencher essa lacuna. Somos o terceiro pior estado em número de vagas em cursos médicos e precisamos mudar esse quadro”, destacou Solla. (Veja também artigo de Jorge Solla publicado na edição do jornal A Tarde do dia 25 de abril.)


Reportagem de cobertura da TV UNEB

Preocupado com essa situação, Mozart Sales propôs intensificar a articulação entre os governos estadual e federal para ampliar a oferta de vagas nos cursos de saúde da universidade: “Vamos agendar uma visita dos gestores da UNEB e da Sesab a Brasília para estudarmos isso. A intenção é que em dois anos o curso de medicina, por exemplo, já possa oferecer 100 vagas”.

O reitor Valentim lembrou que dentro dessa política de formação de profissionais para atuar no SUS, a UNEB já planeja levar o curso de medicina para os campi da universidade em Senhor do Bonfim (Campus VII) e Guanambi (Campus XII).

aula-inaug-med_3x2-3

Carla Cardoso: "Foco desta edição é a atuação dos profissionais no Sistema Único de Saúde"

“A gente passou quase cinco anos definindo o projeto do bacharelado em medicina da UNEB. E agradecemos a Solla por apadrinhar essa iniciativa e ter ajudado a montar a infraestrutura necessária para a implantação do curso. Agora vamos buscar melhorar cada vez mais os espaços da universidade para formar profissionais qualificados para o mercado. Tenho certeza que contaremos com o apoio da Sesab e do Ministério da Saúde para esses novos desafios da universidade”, ponderou o reitor.

O bacharelado, que terá duração mínima de seis anos, vai oferecer 60 vagas anuais no campus da capital, divididas igualmente para o primeiro e o segundo semestre.

Semana Científica em Saúde

A aula magna integra a programação da III Semana Científica em Saúde e Ambiente (Semcisa), que segue com atividades até o dia 27 de abril.

“A semana consiste em um grande evento acadêmico no qual vamos divulgar e consolidar os conhecimentos produzidos pelos cursos do departamento”, apontou o diretor Atson.

A ação, promovida pelo Núcleo de Pesquisa e Extensão (Nupe) do departamento, tem como público-alvo estudantes e profissionais dos cursos das áreas de saúde e biologia.

aula-medicina_corpo

Estudante Clara Dominguez: "Vi que na medicina é possível fazer mais pela comunidade

“O foco desta edição é a atuação dos profissionais no Sistema Único de Saúde. Queremos debater acerca das políticas públicas para a área de saúde e refletir sobre como esses profissionais devem se articular para prestar um atendimento mais humanizado à população baiana’, explicou Carla Cardoso, coordenadora do Nupe.

Para a estudante do curso de medicina Clara Dominguez, que pretende se especializar em obstetrícia, com o curso da UNEB ela percebeu que o médico pode ter uma visão mais interdisciplinar e humanista: “Antes não queria a medicina porque tinha a imagem de que o médico só quer ganhar dinheiro. Depois vi que na medicina é possível fazer mais pela comunidade”.

A programação da semana prevê palestras, minicursos, exposição de pôsteres, apresentação de temas livres e mostra de filmes.

O Hemoba montou um posto no estacionamento da universidade e fará a coleta de sangue durante os três dias do evento.

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) são parceiros da iniciativa.

Galeria de fotos


  • No Related Post


Envie uma mensagem:



Em Destaque