POR Giordânio Santos, 19 mai 2011, 11H55

Extensão


A Extensão Universitária tem por princípio articular as questões inerentes à vida social com a construção e produção de conhecimento, através do ensino, da pesquisa e da extensão. A Universidade do Estado da Bahia, dentro dessa perspectiva, tem papel relevante, aja visto às suas ações e políticas extensionistas. Dessa forma, este espaço tem como objetivo socializar as ações de extensão desenvolvidas pelos professores, funcionários e alunos da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Campus XX – Brumado – BA nas mais diversas áreas do conhecimento. Abaixo, elencamos os projetos de extensão desenvolvidos ao longo do semestre 2010.2 e os que serão desenvolvidos no decorrer do semestre 2011.1.

Projetos de Extensão 2011.1


A PRÁTICA REDACIONAL DO CIDADÃO NO COTIDIANO
Coordenadora:
Gislene Souza de Oliveira de Camargo
Resumo: Este projeto destina-se a alunos concluintes do Ensino Médio que apresentam dificuldades relativas à produção de textos com relação à estrutura, tipologia e gêneros diversos apresentados no cotidiano do cidadão. Os objetivos principais do projeto: desenvolver a competência leitora e produtora de textos escritos no indivíduo visando maior eficiência no desempenho das atividades diárias e, consequentemente, de sua vida profissional; favorecer a troca de experiências relacionadas à escrita para estimular a prática uma vez que é perceptível a negação de atividades manuscritas de produção como cartas, diários, poemas, entre outros gêneros, substituídas pelas facilidades favorecidas pelas novas tecnologias cada vez mais acessíveis à população em geral.

UNIVERSIDADE ABERTA À TERCEIRA IDADE – UATI
Coordenadoras:
Aline Cristina Alves da Silva e Patrícia Adriana Silva Freire
Resumo: Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a população no mundo está ficando cada vez mais velha e, por volta de 2025, pela primeira vez na história, haverá mais idosos do que crianças no planeta. É sabido que, apesar de iniciativas como o Estatuto do Idoso, ainda há muito preconceito com a terceira idade. Além disso, ainda é grande a desinformação sobre o idoso e sobre as particularidades do envelhecimento em nosso contexto social. Ante tais considerações e, pensando a Universidade como instituição que tem por dever estender seus saberes à comunidade como um todo, percebemos o papel fundamental da Universidade como provedora, irradiadora dos direitos que por lei são destinados aos idosos.
Pensando nisso, a Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Campus XX, Brumado-BA, implantou no dia 30 de setembro de 2009, a Uati (Universidade Aberta à Terceira Idade) – um Programa de extensão universitária que atende a pessoas de ambos os sexos, em qualquer nível sócio-educacional, cuja faixa etária seja igual ou superior a 55 anos.
Um dos objetivos da Uati é trabalhar na “recuperação” do idoso, bem como na sua integração no mundo moderno, oportunizando o ingresso no meio acadêmico, oferecendo-lhes atividades que favoreçam um envelhecimento ativo e desenvolvam suas potencialidades. As ações procuram estimular a auto-estima, a coordenação motora dos idosos e ativação da memória, através de atividades que misturam exercícios físicos, mentais, lazer, cultura, etc., através da oficinas oferecidas pelo Programa.

CINE UNEB
Coordenador:
Wilson da Silva Santos
Resumo: O projeto se justifica, de maneira geral, por possibilitar o contrato direto com produções cinematográficas fora do Mercado Americano, ampliando e diversificando a experiência do olhar.
Nesse sentido, espera-se que o público construa sua autonomia imagética, uma vez que, devido ao contato com outros modos de criação cinematográfica, dê continuidade à ampliação de seu repertório fílmico.
O projeto de extensão Cine-Uneb, desenvolvido pela área de Literatura e teoria Literária, vinculado ao Nupex, tem por objetivo principal a formação de publico capaz de desenvolver postura crítica diante da linguagem cinematográfica, do alargamento perceptivo do olhar, de promover discussões dos temas e formas presentes nos filmes, tornando o cinema um instrumento de problematização do mundo.

RÁDIO UNIVERSITÁRIA
Coordenador:
Oton Magno
Resumo: Tendo em vista as características históricas e sistêmicas da forma com que as rádios e redes de televisão se instalaram no país, por exemplo, como até hoje são concedidas as licenças de operação dessa atividade, bem como a diversos fatores decorrentes de falhas no ensino fundamental, médio e superior que não conseguem trabalhar conteúdos que não estejam diretamente relacionados às disciplinas do currículo; também devido às próprias limitações determinadas pela cultura local que privilegia este ou aquele gênero musical torna-se necessária a divulgação de gêneros musicais pouco conhecidos e de obras representativas da alta cultura. Deste modo, o objetivo desta atividade de extensão é, em associação a uma rádio legalizada, realizar dez programas de divulgação de gêneros musicais pouco conhecidos na região em que esta se insere: a cidade de Rio de Contas, localizada a 90 quilômetros do Campus XX (Brumado).

PROLER/UNEB
Coordenadora:
Renailda Ferreira Cazumbá
Resumo: O PROGRAMA NACIONAL DE INCENTIVO À LEITURA – PROLER da Fundação Biblioteca Nacional – FBN objetiva a formação do leitor-cidadão. Sugere que a concepção de leitura seja revista nas práticas pedagógicas da escola, a fim de se tornar uma ação continuada, autônoma, passando a fazer parte do cotidiano das pessoas. Sediado na Casa da Leitura, no Rio de Janeiro, vem construindo parcerias com instituições que desenvolvem programas de leitura.
O Comitê Proler/ UNEB de Brumado, pretende fortalecer as ações de incentivo e promoção da leitura na região de Brumado, buscando a parceria com o Ministério da Cultura e Fundação Biblioteca Nacional, organizados pela Coordenação Nacional Proler, Casa da Leitura através do Convênio firmado entre essas instituições.
PROLER/UNEB – Campus de Brumado estimula práticas-leitoras que valorizem o saber local, os valores dos sujeitos. Articula e promove ações de ensino, pesquisa e extensão, visando despertar o interesse e o gosto pela leitura e a consciência da importância de sua democratização junto à população excluída das oportunidades de acesso da prática leitora.

FUNDAMENTOS EPISTEMOLÓGICOS DAS CIÊNCIAS DA LINGUAGEM
Coordenador:
Danilo da Silva Santos
Resumo: Propomos um espaço no qual sejam discutidas desde as teorias surgidas no final do século XIX, na lingüística pré-saussuriana, à contribuição de Saussure e seus sucessores, culminando nos filósofos analíticos da linguagem e nas teorias atuais sobre o discurso. Nossa intenção é apresentar modos diversos de se compreender a linguagem, situando-nos no arcabouço de teorias, ainda fragmentadas nas disciplinas do curso de Letras, reconhecendo os fundamentos epistemológicos dessas teorias lingüísticas e suas configurações contemporâneas.

Em Destaque