POR Ascom / Danilo Oliveira, 01 nov 2016, 15H23

Comunidade acadêmica da UNEB discute mobilizações contra PEC 241

Núcleo de Jornalismo
Assessoria de Comunicação

mobilizacao_DI

Discentes, professores e técnicos administrativos da universidade se reuniram na Reitoria para socialização das ações

Desde o dia 19 de outubro, estudantes da UNEB realizam atividades de mobilização na Reitoria da instituição, no Campus I, em Salvador, questionando a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241/2016.

O Conselho Universitário (Consu) da universidade, instância máxima deliberativa da instituição, também já se manifestou contrário às medidas propostas pela PEC.

A PEC 241 congela as despesas do Governo Federal, com cifras corrigidas pela inflação, por até 20 anos. A proposta foi aprovada pela Câmara dos Deputados, em segundo turno, por 359 votos a 116 (e 2 abstenções) e já tramita no Senado Federal sob nova numeração (PEC 55), o que não implica em uma mudança no seu conteúdo.

A proposta já foi remetida à Comissão de Constituição e Justiça do Senado e, posteriormente, será analisada, em dois turnos, pelo plenário.

No dia 27 de outubro, discentes, professores e técnicos administrativos da universidade se reuniram na Reitoria para socialização das ações realizadas e encaminhamento de novas estratégias de mobilização.

Dentre os encaminhamentos tirados do encontro, está a realização de uma assembleia geral no dia 8 de novembro sobre a PEC 241 e sobre temas relacionados à educação superior e básica.

Também esteve em pauta a composição de uma comissão – com representação de todos os segmentos da comunidade acadêmica – para articular outros debates sobre a proposta.

mobilizacao_DI-2

Além das mobilizações no Campus I, os discentes estão realizando outras atividades junto à comunidade do entorno da unidade

Mobilização social

Além das mobilizações no Campus de Salvador, os discentes estão realizando outras atividades junto à comunidade do entorno da unidade, a exemplo de atos e aulas públicas, e articulando ações também com os estudantes secundaristas da região.

“Achamos importante trazer estudantes do Ensino Médio para esses espaços, para participarem dessas discussões. Assim como também sensibilizar professores para que tragam assuntos para a discussão”, explicou a estudante Michele Menezes, do curso de Comunicação Social – Relações Públicas.

De acordo com a discente, as iniciativas de mobilização tem como objetivo inicial a formação de base, com portões abertos e aproximação da comunidade acadêmica e externa.

Segundo o estudante Patrício Freitas, da graduação de Ciências Sociais, 15 campi da UNEB já contam com mobilizações contra a PEC 241.

“Espero que consigamos derrubar a proposta, isso não é impossível. Somos atores da nossa história. A única saída que temos é irmos para as ruas, ocupar tudo o que podemos e dialogar com a população, para conseguirmos mudar essa PEC que interfere no futuro de todos nós”, avaliou o discente.

De acordo com o movimento estudantil, a previsão é que o processo de mobilização se mantenha para além do dia 11 de novembro.

Fotos: Danilo Oliveira/Ascom


Notícias relacionadas



Envie uma mensagem: