POR Ascom/Wania Dias, 25 mai 2015, 17H04

Encontro de formação reúne servidores para discutir contabilidade pública

Danilo Cordeiro
Assessoria de Comunicação
Núcleo de Jornalismo

x

O professor e maestro Paulo Emílio Barros animou a plateia com a palestra Tocando a Vida. Fotos: Juliana Cardoso/Ascom

Discutir o impacto das mudanças na contabilidade pública. Esse foi o objetivo principal do I Encontro de Formação da Secretária Especial de Contabilidade e Finanças (SECONF) da UNEB, que aconteceu no dia 20 de maio, no Hotel Vila Velha, no Corredor da Vitória, em Salvador.

A mesa de abertura do evento foi presidida pelo Reitor da UNEB, professor José Bites de Carvalho, que saudou os componentes da recém-criada secretaria e ressaltou a importância da promoção de atividades que visem à qualificação profissional.

“É fundamental darmos continuidade a política de profissionalização dos servidores técnicos e analistas da UNEB para qualificar as nossas ações e, consequentemente, o serviço prestado à comunidade”, afirmou o reitor.

O Secretário Especial da SECONF, Márcio Sampaio, pontuou as atribuições do setor e destacou a necessidade de normatizar o trabalho.

“A SECONF foi criada com o intuito de planejar, gerenciar e controlar as atividades relacionadas à execução orçamentária, financeira e contábil da Universidade. O objetivo é otimizar a gestão dos recursos e construir normas e procedimentos para o desenvolvimento das atividades”, explicou o gestor.

x

Márcio Sampaio, ao lado de Lídia Boaventura, pontuou as atribuições da nova secretaria especial

Extensa programação

A programação do evento reservou palestras e grupos de discussão. Destaque para a participação do Maestro e Professor da Faculdade Maurício de Nassau, Paulo Emílio Barros, que proferiu a palestra Tocando a Vida.

O musicista, de maneira lúdica e bem humorada, comparou a estrutura organizacional de uma empresa com a de uma orquestra.

“Se um músico não estiver afinado com o resto do grupo, toda a apresentação da orquestra ficará comprometida. O mesmo acontece em uma empresa. Se um setor não funcionar bem, o trabalho desenvolvido pela instituição será afetado. É preciso sintonia para dar certo”, disse Paulo Emílio.

O evento contou ainda com as palestras A “Nova” Contabilidade Pública: Como éramos, como estamos e para onde vamos, proferida pelo Diretor de Contabilidade Pública da Secretaria da Fazenda (SEFAZ), Manoel Roque dos Santos, e Universidade e Organização da UNEB, ministrada pela Assessora da SECONF, Lídia Boaventura.

De acordo com a secretaria especial, estão previstos novos encontros de formação ao longo deste ano nos campi do interior do estado.


Notícias relacionadas



Envie uma mensagem: