POR Ascom / Danilo Oliveira, 08 mai 2015, 12H14

Exposição celebra legado da intelectual feminista Lélia Gonzalez

Núcleo de Jornalismo
Assessoria de Comunicação

lelia_DI

O público lotou o auditório para participar das atividades da programação do lançamento

A história e o legado da intelectual feminista brasileira Lélia Gonzalez foram celebrados, na última terça-feira (5), durante o lançamento da exposição “Memória Lélia Gonzalez”.

A cerimônia foi promovida pelo Núcleo de Estudos de Gênero e Sexualidade (Nugsex Diadorim) da UNEB, em parceria com a Secretaria de Cultura da Bahia (SECULT), no Palácio Rio Branco, no Centro Antigo de Salvador.

lelia_post1

Mesa de abertura contou com participação de pesquisadores e autoridades políticas e religiosas

Participaram da mesa de abertura do evento o titular da SECULT, professor Jorge Portugal, a Vice-Reitora da UNEB, professora Carla Liane, a líder religiosa Nice de Oyá, Ebomi da Casa Branca, o filho de Lélia Gonzalez, Rubens Rufino, a coordenadora e a vice-coordenadora do Diadorim, professoras Amélia Maraux e Cláudia Pons Cardoso, e as representantes da Secretária de Educação do Estado da Bahia (SEC), Érica Capinan, e da Rede de Mulheres Negras da Bahia, Elis Souza.

Segundo o titular da SECULT, professor Jorge Portugal, a homenageada teve grande importância para a sua trajetória como compositor e no reconhecimento da sua negritude.

“Lélia representou não somente para mim, como também para Raimundo Sodré, quando morávamos no Rio de Janeiro e tivemos o prazer de conhecê-la pessoalmente, o reconhecimento da nossa história como negro e a importância da ancestralidade”, destacou o Secretário, durante mesa-redonda realizada no evento.

De acordo com a líder religiosa Nice de Oyá, Ebomi da Casa Branca, para além da defesa pelos direitos das mulheres negras, a intelectual também lutou pelo reconhecimento da religiosidade negra em um país que negava o papel fundamental das populações negras na constituição de sua história.

Filho de Lélia Gonzalez, Rubens Rufino salientou que a homenageada dedicou toda a sua vida a construção de um projeto político de enfrentamento ao racismo e ao sexismo.

A exposição, que ficará aberta para visitação até o dia 15 de maio, foi doada ao Diadorim pela associação Rede de Desenvolvimento Humano (REDEH-RJ) e se associa às diversas ações que vêm sendo desenvolvidas em todo o país no sentido de divulgar o legado de Lélia Gonzalez.

Novos desafios

Durante o lançamento da exposição, foi apresentada a nova coordenação do Nugsex Diadorim, composta pelas docentes Amélia Maraux (coordenadora) e Cláudia Pons Cardoso (vice-coordenadora).

A coordenadora do núcleo destacou a importância da realização da exposição e explicou que conhecer o pensamento de Lélia é fundamental para “interpretar e construir estratégias de enfrentamento à onda conservadora que tem favorecido o crescimento do racismo, do sexismo e da homofobia, lesbofobia e transfobia”.

lelia_post2

O legado de Lélia Gonzalez foi também discutido durante mesa-redonda

A Vice-Reitora da UNEB, professora Carla Liane, participou das discussões promovidas durante o evento e, durante as atividades, revelou que existe um projeto para a consolidação do Diadorim em um Centro Estratégico de Ensino, Pesquisa e Extensão, voltado para as temáticas relativas à áreas como gênero, etnia e sexualidade.

Para a nova gestão do Diadorim, os desafios colocados se inserem também na construção e consolidação do centro, que serão feitas através da articulação de redes envolvendo os 24 Campi da UNEB, movimentos sociais e estado.

Durante a programação do lançamento foi promovida mesa-redonda com a participação do filho de Lélia Gonzalez, Rubens Rufino, e da representante da REDEH-RJ, Antonia Ceva. A atividade foi mediada pela vice-coordenadora do Diadorim, professora Cláudia Pons Cardoso.

A organização do evento distribuiu gratuitamente exemplares do livro Lélia Gonzalez: o feminismo negro no palco da história, produzido pela REDEH-RJ.

Foto (home): Reprodução da internet / Site SECULT-BA, com edição de Danilo Oliveira/Ascom. Fotos (matéria): Divulgação


Notícias relacionadas



Envie uma mensagem: