POR Ascom/Wania Dias, 14 abr 2015, 10H28

Entusiasmo e alegria marcaram o lançamento da Assessoria de Cultura e Arte

Luiz Ramon Abdon
Núcleo de Jornalismo
Assessoria de Comunicação

x

Equipe da Ascult é dividida em quatro grupos criativos: formação, produção, comunicação, e gestão e economia de Cultura e Artes

A comunidade da UNEB se reuniu na tarde da última sexta-feira (10) para prestigiar o lançamento da Assessoria Especial de Cultura e Artes (Ascult) da universidade.

O evento, que reuniu membros da Equipe Central de Gestão Universitária (ECGU), professores, estudantes, e técnicos, aconteceu na sala da Assessoria, localizada em frente ao Departamento de Ciências da Vida (DCV II), no Campus I da instituição, em Salvador.

“Hoje a UNEB inicia uma nova fase no modo de pensar e fazer a cultura na universidade. A Ascult se institui com o objetivo de propor, articular e avaliar as ações culturais e artísticas desenvolvidas pela universidade”, pontuou Isa Trigo, que além de assessora especial da Ascult é doutora em Artes Cênicas e também professora titular da UNEB.

O evento contou com a presença da vice-reitora da Universidade, professora Carla Liane. “A Ascult institucionaliza as ações de cultura e arte na UNEB, além de estimular a valorização das atividades desenvolvidas pela comunidade acadêmica nessa área”, frisou vice-reitora.

Marina Marques, analista universitária da UNEB, prestigiou o lançamento. “A Ascult é mais do que um presente para a universidade. É uma ação que reconhece e legitima a importância de discutir, refletir e fazer cultura e arte na academia”.

A programação do evento reservou a exibição de um vídeo apresentando a assessoria, coquetel e intervenções culturais com os músicos Bela Trigo, Renato Rivas e Táric Marins.

Assim nasceu a Ascult!

A história da Ascult começou lá atrás, em 2009, com uma equipe de professores que deu início a discussões e reflexões sobre a implantação de cursos de Artes na universidade.

As discussões desse grupo de docentes deram origem, em 2010, ao Programa Sertão Mar, que posteriormente assumiu também o então Núcleo de Artes da UNEB.

“Atualmente somos um grupo criativo de trabalho, ampliado, e que realiza atividades de apoio e articulação às ações nas áreas de formação, produção, comunicação, gestão e economia de Cultura e Artes”, explicou Isa Trigo.


Notícias relacionadas



Envie uma mensagem: