POR Ascom/Toni Vasconcelos, 09 abr 2015, 18H33

Universidades terão papel relevante em novo projeto do governo

Toni Vasconcelos
Núcleo de Jornalismo
Assessoria de Comunicação

Lancamento_Pacto_DI2

Reitores das universidades estaduais e federais foram convidados para lançamento. Fotos: Tiago Sampaio/Ascom

As universidades terão relevante participação no projeto Educar para Transformar – um Pacto pela Educação, lançado pelo governo estadual no último dia 30.

Segundo informou o governador Rui Costa, estão sendo convidadas para apoiar a iniciativa todas as instituições públicas, estaduais e federais, e as privadas baianas. “As conversações com a UNEB estão bastante adiantadas”, contou.

Entre as propostas em discussão, o governo quer que as escolas da rede estadual se tornem “colégios universitários”, cuja gestão pedagógica seja conduzida pelas universidades.

“Queremos fazer das escolas um lugar de ciência e de pesquisa, e de aperfeiçoamento e formação dos futuros professores. Queremos a universidade dentro das escolas. Isso vai ajudar a melhorar a qualidade do ensino, da prática pedagógica, e a educação vai dar um salto”, disse Rui Costa.

O governador salientou que, embora a Bahia tenha avançado muito nos últimos dez anos, “sem educação, sem ciência, sem tecnologia, sem cultura, não vamos avançar mais”.

Na avaliação do reitor da UNEB, professor José Bites de Carvalho, a universidade não pode se furtar de contribuir com esse desafio.

“A UNEB foi pioneira em muitas conquistas, como na interiorização do ensino superior, na formação e qualificação de professores, no sistema de cotas para negros, e agora deve ser também no fortalecimento da educação básica”, destacou.

UNEB avalia melhor modelo de participação

Lancamento_Pacto_corpo2

Gestores, educadores e estudantes: compromisso com o fortalecimento e a melhoria da educação na Bahia

O reitor José Bites de Carvalho informou que a universidade está avaliando o melhor modelo para participar do projeto Educar para Transformar – um Pacto pela Educação.

Uma das ideias em pauta é a utilização do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid), da Capes/MEC. “O Pibid pode ser um dos grandes instrumentos de acesso dos estudantes da educação básica à universidade”, avaliou.

As propostas em debate na UNEB, enfatizou o reitor, visam melhorar a formação dos estudantes da educação básica, seja do nível fundamental, seja do ensino médio. “E isso vai impactar também na qualidade da formação desses discentes na educação superior, porque, se eles ingressam melhor qualificados na universidade, terão melhor desenvolvimento na sua formação superior”.

A importância das universidades como parceiras do projeto foi realçada também pelo secretário estadual da Educação (SEC), Osvaldo Barreto.

“Vamos convidar os reitores e a comunidade acadêmica para discutir formas de envolvimento das universidades com a educação básica”, disse o secretário.

Entre as metas do projeto, estão a alfabetização de todas as crianças até oito anos de idade e a matrícula de todas as crianças e jovens na escola, com desempenho adequado à sua série e com sucesso na trajetória escolar.

“Em sintonia com o governo federal, que tem como lema “Brasil, pátria educadora”, com essa iniciativa o governador está colocando a educação como prioridade absoluta”, analisou.

Acesse aqui apresentação do projeto Educar para Transformar – um Pacto pela Educação


Notícias relacionadas



Envie uma mensagem: