POR Ascom/Toni Vasconcelos, 14 jun 2012, 18H21

Ranking QS: UNEB lidera entre as estaduais do Norte, Nordeste e Centro-Oeste

Victor Seabra
Núcleo de Jornalismo
Assessoria de Comunicação

pesquisa-ranking-DI

Resultado positivo reflete o investimento crescente da universidade em pesquisa, qualificação e infraestrutura

A UNEB é a melhor instituição de ensino superior (IES) estadual das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil.

top-university-2012_info

A posição de liderança regional da universidade foi confirmada em ranking de IES da América Latina divulgado ontem (13) pela QS Quacquarelli Symonds University Rankings, organização mundial sediada na Inglaterra que avalia o desempenho de instituições de ensino de todos os continentes.

Quando consideradas todas as universidades das três regiões, a pesquisa internacional registra a UNEB na décima posição, atrás apenas das universidades federais de Brasília (UnB), Pernambuco (Ufpe), da Bahia (Ufba), do Ceará (UFC), do Rio Grande do Norte (Ufrn), do Pará, da Paraíba (Ufpb), de Campina Grande (UFCP) e de Goiás (Ufg).

O ranking realizado pela Quacquarelli Symonds, intitulado QS Top Universities, contempla uma lista com 250 universidades latino-americanas. Em comparação com a pesquisa de 2011, a UNEB subiu 51 posições, saindo da 175ª colocação e alcançando a 124ª.

O Brasil conta com 65 universidades entre as 250 melhores do continente latino-americano. Da Bahia, além da UNEB, pontuaram na pesquisa somente a Ufba, 42º lugar no ranking da da América Latina (AL), e a federal do Vale do São Francisco (Univasf), que ficou ranqueada entre a 201ª e a 250ª — a lista não distingue as 50 últimas posições .

marcelo-lemos_3x2

Marcelo Lemos (DCE): posição de destaque também é fruto da mobilização dos estudantes da universidade

A melhor universidade do continente, de acordo com o estudo, é a Universidade de São Paulo (USP), que obteve a pontuação máxima (100 pontos).

Nas dez primeiras posições do ranking aparecem mais duas brasileiras: a Universidade Estadual de Campinas, em terceiro lugar, e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (Ufrj), em oitavo.

Pontuação máxima em participação estudantil

A Quacquarelli Symonds utiliza metodologia própria para realizar o estudo, com coleta de dados nas instituições de ensino superior e com dados fornecidos  pela  Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que reúne 34 países do mundo.

reitor_3x2-2

Reitor Valentim: "Todos contribuem com sua parte para esse expressivo crescimento da instituição"

A QS avalia quesitos como reputação acadêmica — são aplicados 15 mil questionários com acadêmicos —, reputação de empregabilidade (avalia a imagem junto a empresas e órgãos públicos empregadores de egressos), titulação dos professores, artigos publicados, citações em trabalhos acadêmicos, impacto na internet, além do grau de participação e satisfação dos estudantes em relação à universidade.

Nesse último critério participação e satisfação dos estudantes a UNEB se destaca ainda mais: conseguiu pontuação máxima (100 pontos) alcançando a primeira posição entre as IES do Brasil e o quarto lugar entre as instituições da América Latina.

“A nossa universidade vem atingindo conquistas com bastante relevância. Esta posição de destaque também é fruto da participação e da mobilização do segmento estudantil, que tem lutado por uma universidade pública de qualidade. Todo o corpo universitário está de parabéns, mas não podemos nos acomodar, pois ainda temos muito mais conquistas pela frente”, avaliou Marcelo Lemos, coordenador-geral do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UNEB.

Maior investimento em pesquisa e pós-graduação

uneb-numeros-3_DIA universidade ainda alcançou a liderança na Bahia no quesito citações em trabalhos acadêmicos, deixando a Ufba em segundo lugar. Entre as instituições latinas a UNEB figura no 31° lugar.

Segundo o pró-reitor de Pós-Graduação (PPG), José Cláudio Rocha, o resultado mostra o crescimento dos investimentos da instituição em pesquisa.

“A qualidade dos trabalhos desenvolvidos dentro da universidade vem crescendo a cada dia. Estamos evoluindo muito na produção científica e começamos a figurar com destaque em estudos internacionais”, comemorou José Cláudio.

O reitor Lourisvaldo Valentim também celebrou a posição de destaque da UNEB no ranking QS Top Universities, parabenizando o esforço conjunto de toda a comunidade acadêmica nos 24 campi da universidade para esse resultado.

“Estamos todos de parabéns. Estudantes, professores, pesquisadores, servidores e gestores, todos contribuem com sua parte para esse expressivo crescimento da nossa instituição”, festejou Valentim.

O reitor também destacou alguns números que explicam o desenvolvimento da UNEB: “Desde 2006, investimos mais de R$ 35 milhões na pesquisa e na pós-graduação stricto sensu, aumentando o número de mestrados e doutorados, além de ampliar bastante as áreas de pesquisas”.

Atualmente a universidade possui cerca de 200 grupos de pesquisa em todos os campi, totalizando 1,2 mil pesquisadores. Em pouco mais de cinco anos a UNEB também saltou de uma pós-graduação stricto sensu para 12 mestrados e três doutorados oferecidos.

O reitor lembrou ainda que a universidade vem investindo na qualificação dos seus docentes: “Hoje, temos mais de 800 professores doutores, correspondendo a cerca de 70% do quadro”.

A meta da administração da UNEB é que todos os docentes da instituição obtenham título de mestrado ou doutorado até 2013.

Fotos: Arquivo Ascom


Notícias relacionadas



Envie uma mensagem: