POR Ascom/Toni Vasconcelos, 10 jan 2012, 11H50

Visita de docente estreita laços entre UNEB e universidade argentina

Henrique Soares
Núcleo de Jornalismo
Assessoria de Comunicação


DIuniversidadeargentina

A Universidade de Buenos Aires, fundada em 1821, é a mais tradicional do país vizinho. Foto: Reprodução

Debater estratégias e estabelecer ações conjuntas para qualificar a formação do professor e sua atuação em sala de aula, além de estreitar os laços entre pesquisadores da UNEB e da Universidade de Buenos Aires (UBA).

Esse foi o objetivo da visita da docente argentina Elisa Lucarelli à Reitoria da universidade, ontem (9), no Campus I, em Salvador.

Participaram do encontro (foto home), o reitor da UNEB, Lourisvaldo Valentim, o pró-reitor de Graduação (Prograd), José Bites, a gerente de Gestão de Currículo Acadêmico (GGCA) da pró-reitoria, Dayse Lago, e a coordenadora do grupo de pesquisa Docência Universitária e Formação de Professores (Dufop) da instituição, Sandra Soares.

“Essa aproximação com a UBA pode qualificar ainda mais nosso ensino e nos auxiliar nesta contínua jornada rumo à excelência acadêmica”, avaliou o reitor Valentim.

elisa300

Elisa Lucarelli: práticas mais sintonizadas com desafios atuais. Fotos: Anderson Freire/Ascom

 Elisa Lucarelli coordena pela universidade argentina o projeto de pesquisa Estratégias institucionais para a melhoria da qualidade da educação superior e o desenvolvimento profissional docente, do qual Sandra Soares e outros cinco pesquisadores brasileiros e três argentinos participam. A UNEB é a única instituição das regiões Norte e Nordeste do Brasil a integrar a ação.

O projeto, iniciado em outubro de 2011 e com duração de dois anos, venceu edital da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Ministério da Educação (MEC), de fomento ao intercâmbio de conhecimentos e de doutorandos e de aperfeiçoamento de docentes e pesquisadores do Mercosul.

Entre as atividades previstas pelo estudo estão missões de trabalho em instituições de ensino superior dos dois países, com coletas de dados, sistematização de referencial teórico, pesquisas sobre estratégias de formação dos docentes, além da publicação de um livro com os resultados alcançados, que deve ser utilizado pela UNEB para orientar suas ações de qualificação do ensino.

“Temos que estudar a metodologia atual para que estabeleçamos práticas pedagógicas mais sintonizadas com os desafios da atualidade. Nos cursos de saúde da UBA, por exemplo, verificamos que, até o quarto ano, o estudante ainda não tem contato com os pacientes. Precisamos rever isso”, ponderou Elisa.

sandra11

Sandra Soares sugeriu a criação de uma pós-graduação na área de pedagogia universitária

Essa também é uma questão recorrente nas universidades brasileiras, segundo comentou o pró-reitor José Bites (Prograd).

A Prograd e a Pró-Reitoria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas (PGDP) da UNEB deram início em 2010 a uma série de treinamentos técnicos e pedagógicos para os diretores de departamento e coordenadores de colegiado.

“As metodologias de ensino aplicadas na universidade são alguns dos assuntos que queremos colocar na pauta dos próximos treinamentos”, disse Bites.

Sandra sugeriu a criação de uma pós-graduação para a área: “Apesar da pedagogia universitária ser um campo novo, temos que investir na formação das pessoas, trazendo pesquisadores de outras regiões para compartilhar as experiências da multicampia da UNEB, que tem o desafio de lidar com um público diversificado”.

Para continuar os debates sobre o tema, Dayse Lago, Sandra Soares e Elisa Lucarelli estão participando, de hoje até quinta-feira (12), em Valença, distante 278km de Salvador, do seminário Inovações Pedagógicas e Estratégias de Formação do Professor Universitário, promovido pelo Dufop, que é vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade (PPGEduC) da UNEB.

O tema pedagogia universitária foi motivo de debate também do II Colóquio de Práticas Pedagógicas Inovadoras, realizado entre os dias 23 e 25 de novembro do ano passado, no Campus I. O evento, sediado no Teatro UNEB, contou com a participação da professora Léa Anastasiou, da Universidade Federal do Paraná (Ufpr). As atividades foram coordenadas por Sandra Soares.


Notícias relacionadas



Envie uma mensagem: