POR Ascom/Toni Vasconcelos, 23 nov 2011, 16H34

Convivência em territórios semiáridos é pauta de novo encontro internacional

Danilo Oliveira
Núcleo de Jornalismo
Assessoria de Comunicação


A UNEB, em parceria com a Universidade Politécnica da Catalunha (UPC), da Espanha, realiza entre os dias 25 e 29 deste mês o Segundo Encontro Internacional sobre Convivência em Territórios Semiáridos.

A programação do evento prevê a realização de cinco reuniões de trabalhos em Salvador e Juazeiro. As atividades vão ter como objetivo discutir a criação de um curso de pós-graduação stricto sensu na área de agronomia no Campus III (Juazeiro) da UNEB e atividades conjuntas nas áreas de ensino e pesquisa.

O encontro vai dar continuidade às negociações entre as duas universidades sobre a assinatura de um convênio acadêmico e de cooperação técnico-científica. A minuta desse acordo foi assinada durante workshop sobre cooperação internacional em atividades de pós-graduação e pesquisas aplicadas, realizado em abril deste ano.

“Este é um momento estratégico por agregar pesquisadores e iniciar a formação de uma rede internacional de pesquisa sobre temas de relevância social e sobre o desenvolvimento da região sertaneja”, destaca José Cláudio Rocha, pró-reitor de Pós-Graduação (PPG) da UNEB.

Ainda segundo José Cláudio, um projeto de pesquisa na área de sustentabilidade para o semiárido baiano deve ser elaborado durante o evento, o qual será posteriormente encaminhado à União Européia (UE), com o intuito de angariar investimentos para a região.

Pesquisas e inaugurações em Juazeiro

A abertura das atividades do encontro acontece nesta sexta (25), a partir das 8h, na sala nobre da Reitoria, no Campus I da UNEB, na capital, com a participação de gestores das duas universidades e das instituições parceiras.

2canudos_cam3-019_4x3

Parque Estadual de Canudos será visitado por pesquisadores da UPC

Vão participar da reunião o secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Paulo Câmera, o reitor da UNEB, Lourisvaldo Valentim, o diretor da Cátedra Unesco da UPC, Jordi Morató, o representante da Brandford University (Inglaterra), Simon Tait, além de representantes da Universidade Federal da Bahia (Ufba).

Mais dois encontros serão realizadas na capital até o dia 27. No terceiro dia de atividades, os gestores se reunirão no Campus III para mais duas atividades, com o objetivo de apresentar pesquisas acadêmicas, a exemplo dos resultados dos estudos realizados por mestrandos da UPC no município.

Durante a passagem dos gestores por Juazeiro, o reitor Valentim vai inaugurar o Centro de Agroecologia, Energias Renováveis e Desenvolvimento Sustentável (Caerdes), do Departamento de Tecnologia e Ciências Sociais (DTCS) do campus.

Os gestores também vão poder acompanhar as obras de reestruturação dos laboratórios, de manutenção e conservação dos espaços físicos da unidade.

O Campus III deverá receber equipamentos de informática, de acervo para biblioteca e de mobiliário. O investimento, cerca de R$ 1,7 milhão, conta com recursos da administração central e de emendas parlamentares.

Uma visita, agendada para o dia 29, às iniciativas empreendidas pela universidade baiana no Projeto Canudos, desenvolvido no município sertanejo, encerra as atividades.

canudos-uneb_3x2-2

Luiz Paulo Neiva: ação de sucesso da UNEB na região

“Vamos apresentar mais uma ação de sucesso da UNEB na região do semiárido. Estamos consolidando a participação da nossa universidade em uma rede de instituições de todo o mundo, que estuda o desenvolvimento de projetos sobre sustentabilidade”, explica Luiz Paulo Neiva, pró-reitor de Planejamento (Proplan) e coordenador do Projeto Canudos.

Reconhecimento em sustentabilidade

A Universidade Politécnica da Catalunha possui, desde 1996, o reconhecimento da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) na área de sustentabilidade.

A UNEB, desde o início da realização das atividades previstas pelo convênio com a universidade espanhola, está buscando essa honraria.

Segundo José Cláudio Rocha, a UNEB já faz parte da rede dirigida pela UPC e institui-se como “um dos principais pontos dessa articulação mundial”.

O pró-reitor antecipa ainda que em um futuro próximo a universidade deverá pleitear o direito de dirigir sua própria Cátedra Unesco de Sustentabilidade.

Certificado Cátedra Unesco

Cátedra Unesco funciona como um certificado da referência de uma instituição para determinada área de conhecimento. O termo é empregado para se referir a alguém ou a um grupo de estudiosos que se dedica a estudar um determinado tema ou disciplina, tradicionalmente dentro de uma universidade, onde são especialistas na área.

Para a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) a palavra assume uma nova conotação e agrega países e povos de todos os continentes.

O título é concedido às universidades que contribuem para o desenvolvimento da educação, cultura e ciência por meio de suas pesquisas e viabilizam o intercâmbio dos estudos produzidos para outros centros de pesquisa no mundo.

Informações: PPG/Campus I — tel. (71) 3117-2368.

Foto (home): Reprodução


Notícias relacionadas



Envie uma mensagem: