POR Ascom/Toni Vasconcelos, 11 ago 2011, 12H04

Seminário quer linguagem positiva para sexualidades; inscrições até dia 15

Henrique Soares
Núcleo de Jornalismo
Assessoria de Comunicação


Reunir, difundir e construir conhecimento interdisciplinar sobre as sexualidades, tendo como principais objetos de enlaces as temáticas de direito, relações etnorraciais, educação, trabalho, reprodução, diversidade sexual, comunicação e cultura.

Esse é o objetivo do II Seminário Enlaçando Sexualidades (SES), que acontece entre os dias 4 e 6 de setembro, no Centro de Convenções da Bahia, em Salvador.

O evento, realizado pelo Núcleo de Estudos de Gênero e Sexualidade (Nugsex Diadorim), vinculado à Pró-Reitoria de Extensão (Proex) da UNEB, está com inscrições abertas para ouvintes, pela internet, até a próxima segunda-feira (15).

São aguardados pesquisadores, ativistas, educadores, estudantes, gestores de órgãos públicos ou da iniciativa privada e interessados na temática.

“Queremos fortalecer uma linguagem positiva das sexualidades”, afirma Suely Messeder, coordenadora do Diadorim e uma das organizadoras do seminário.

O reitor da UNEB, Lourisvaldo Valentim, está convidado para a abertura do evento, assim como a nova vice-reitora, Adriana Marmori, o pró-reitor de Pós-Graduação (PPG), José Cláudio Rocha, os secretários estaduais da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH), Almiro Sena, e da Educação (SEC), Osvaldo Barreto, e o diretor-geral da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb), Roberto Paulo Lopes.

A programação reserva ainda a participação do deputado federal Jean Wyllys, da socióloga e idealizadora da grife Daspu, Gabriela Leitte, da advogada venezuelana Tamara Adrian, da pesquisadora do Centro Nacional Cubano de Educação Sexual, Mariela Castro Espín, e da professora e autora de livros e artigos sobre transexualidade e mudança de nome civil, Tereza Rodrigues Vieira.

Suely enfatiza que desde a primeira edição, em julho de 2009, existe a intenção de formar uma rede de pesquisadores baianos preocupados com as diversas modalidades que compõem a sexualidade.

“A rede não foi formada ainda, mas já fizemos o mapeamento dos pesquisadores. A ideia é que após essa segunda edição a gente consiga lançar a rede”, pontua a coordenadora.

A docente enumera ainda outros desafios do Diadorim: “Tornar o estado da Bahia um polo articulador de pesquisas sobre sexualidades. E capacitar os educadores da rede pública de educação básica por meio do conhecimento sobre sexualidades”.

O Doutorado Multi-institucional e Multidisciplinar em Difusão do Conhecimento, oferecido pela UNEB e pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), e o Programa de Pós-Graduação em Crítica Cultural (Pós-Crítica), do Campus II (Alagoinhas) da UNEB, são parceiros do Diadorim na realização do evento.

O seminário tem o apoio da Associação Brasileira de Estudos da Homocultura (Abeh), da Comissão Especial de Diversidade Sexual do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), da Associação de Familiares e Amigos da Gente Autista (Afaga) e do Fórum Baiano LGBT.

Informações: Diadorim – tel. (71) 3371-0148 e e-mail pergunte.ses@gmail.com.

Imagem (home): Divulgação


Notícias relacionadas



Envie uma mensagem: