POR Ascom/Toni Vasconcelos, 09 ago 2011, 15H11

Conferência discute construção de programa permanente de ações afirmativas

Carol Soledade
Núcleo de Jornalismo
Assessoria de Comunicação


O Centro de Estudos dos Povos Afro-Índio-Americanos (Cepaia) da universidade promove nos dias 29, 30 e 31 deste mês a Conferência universitária de ações afirmativas da UNEB: a construção de um programa permanente.

O evento, que acontece no Teatro UNEB, Campus I, em Salvador, tem como objetivo reunir a comunidade acadêmica em um processo democrático de discussão e elaboração de um programa de ações afirmativas, a ser, posteriormente, apreciado pelo Conselho Universitário (Consu).

De acordo com o diretor do Cepaia, Wilson Mattos, também assessor especial da Reitoria, o programa vai referenciar e orientar todas as atividades de ação afirmativa na universidade de modo sistêmico e otimizando os seus procedimentos e resultados.

“Fomos pioneiros na implantação do sistema de cotas para negros e índios, em cursos de graduação e pós-graduação, e, agora, estamos inovando com esse método de organização dos projetos ligados às ações afirmativas da universidade, com a participação da comunidade, o que reforça o caráter democrático da atual gestão universitária”, salienta Wilson.

O reitor da UNEB, Lourisvaldo Valentim, vai presidir a abertura do evento. A conferência inicial, a ser realizada no teatro da instituição, será ministrada pelo professor Marcelo Paixão, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Ufrj), que vai abordar o tema Ações afirmativas: cidadania e justiça social.

programação destaca ainda a organização de grupos temáticos – em ações afirmativas e pesquisa, ensino, extensão, financiamento, permanência e sucesso, institucionalidade, articulação interinstitucional, sistema de cotas e povos indígenas – para discutir propostas para o programa.

Para participar da conferência, que é aberta ao público externo, o interessado deve encaminhar ficha de inscrição para o e-mail cepaianauneb@gmail.com.

Professores, técnicos administrativos e estudantes da UNEB também podem se cadastrar como delegados do evento. [veja nota da Ascom.]

A iniciativa – realizada em parceria com o grupo de pesquisa Firmina Pós-Colonialidade: Educação, História, Cultura e Ações Afirmativas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PPG) –, tem apoio do Núcleo Interdisciplinar de Estudos Africanos e Afro-Brasileiros (Afrouneb) e do Programa de Pós-Graduação em História Regional e Local (PPGHIS), ambos do Campus V (Santo Antônio de Jesus), e do Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade (PPGEduC), do Campus I (Salvador).

Informações: Cepaia – tel. (71) 3241-0811.

Foto e imagem (home): Divulgação, com arte de Anderson Freire/Ascom


Notícias relacionadas



Envie uma mensagem: