POR Ascom/Toni Vasconcelos, 01 jun 2011, 15H37

Universidade francesa quer parceria com UNEB na área ambiental

Danilo Oliveira
Núcleo de Jornalismo
Assessoria de Comunicação


di_france

Representantes dos governos baiano e de Córsega (França) visitaram a Reitoria. Fotos: Anderson Freire/Ascom

 A Universidade do Estado da Bahia (UNEB) pode firmar um convênio acadêmico com a Università di Corsica Pasquali Paoli, localizada na Ilha de Córsega, região administrativa da França.

Ontem (31) à tarde, o reitor da UNEB, Lourisvaldo Valentim, recebeu a visita de uma comitiva do governo dessa região para tratar da parceria, que prevê intercâmbio de estudantes e professores, além de cursos de extensão e projetos na área do meio ambiente. O encontro (foto home) foi realizado na sala nobre da Reitoria, no Campus I da universidade, em Salvador.

Pierre Ghionga, presidente da Agência do Meio Ambiente de Córsega

Pierre Ghionga: questões ambientais em foco

Presidente da Agência do Meio Ambiente de Córsega, Pierre Ghionga salientou que a cooperação pode ter como temas norteadores gestão de recursos hídricos, prevenção e combate de incêndios, turismo, pesca e outros campos de pesquisa vinculados à biologia marinha e terrestre.

“A UNEB, por conta de sua extensão, pode se tornar uma importante parceira, por exemplo, na troca de conhecimentos sobre questões ambientais”, ressaltou Pierre Ghionga.

Valentim mostrou-se entusiasmado com os interesses comuns de Córsega e da Chapada Diamantina – localizada no centro do estado baiano, que sofre com fortes queimadas causadas pela seca – região onde está localizado o Campus XXIII da UNEB (Seabra).

O reitor explicou ainda que a possibilidade do convênio com a universidade francesa surgiu a partir de um amplo acordo de cooperação que o governo estadual está costurando com a região de Córsega.

Adriana Freire, assessora especial (Asseci)

Adrianna Freire antecipou os próximos passos

“Essa parceria deve beneficiar prioritariamente, além do campus da universidade em Seabra, os campi de Paulo Afonso (VIII), Barreiras (IX) e Itaberaba (XIII) e os cursos de biologia, engenharia de pesca e turismo da instituição”, sinalizou Valentim.

O encontro na Reitoria foi intermediado por Isaac Vergne, coordenador de Cooperação Internacional, da Assessoria Internacional do governador Jaques Wagner.

“A Secretaria do Planejamento do Estado da Bahia (Seplan) está responsável por coordenar essa cooperação entre os governos baiano e de Córsega, e uma parceria acadêmica entre a UNEB e a universidade francesa seria interessante para o acordo”, salientou Isaac.

Adrianna Freire, assessora para Cooperação Internacional (Asseci) da UNEB, destacou a confiança depositada pelo governo estadual na universidade e adiantou os próximos passos a serem dados.

Isaac Vergne, coordenador de Cooperação Internacional, da Assessoria Internacional do governador Jaques Wagner

Encontro foi intermediado por Isaac Vergne

“Vamos elaborar um protocolo de intenções que será enviado para a Seplan. Posteriormente, o documento será encaminhado para apreciação do reitor da universidade Pasquali Paoli”, revelou Adrianna.

Também participaram da reunião a chefe de gabinete da Agência do Meio Ambiente de Córsega, Marie-Hélène Luciani, as representantes do escritório do meio ambiente da região, Madeleine Cancemi e Marie-Luce Castelli, a adida de Cooperação e Ação Cultural da Embaixada da França na Bahia, Irène Kirsch, a tradutora Christine Zonzon e o professor do Campus XIII, Adaílton Santos, que a convite da Asseci visitou este ano algumas instituições de ensino na Suíça e na França em busca de novos convênios para a UNEB.

Galeria de fotos

 


Notícias relacionadas



Envie uma mensagem: