POR Ascom/Toni Vasconcelos, 17 set 2010, 21H36

Ministro Paulo Vannuchi apoia programa da UNEB de valorização dos idosos

Carol Soledade
Núcleo de Jornalismo
Assessoria de Comunicação


Palestra_Ministro_Fernando_Vannucchi_(2)

José Cláudio, Vannuchi, Valentim e Bessa participaram da mesa da conferência. Fotos: Cindi Rios/Ascom

A nova edição do Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3), lançado pelo governo federal em dezembro de 2009, foi tema da conferência proferida pelo ministro Paulo Vannuchi, da Secretaria Especial dos Direitos Humanos (Sedh), vinculada à Presidência da República, na Universidade do Estado da Bahia (UNEB), na manhã desta sexta-feira, dia 17 de setembro.

O evento, promovido pela Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PPG) da universidade, aconteceu no Teatro UNEB, Campus I, em Salvador, contando com a participação de estudantes, professores e servidores da instituição, lideranças comunitárias, autoridades e parlamentares. O destaque de público ficou com os estudantes da Universidade Aberta à Terceira Idade (Uati), programa de extensão da UNEB, que ocuparam boa parte do espaço. Após a conferência, foi aberto o debate com os presentes.

Presidindo a mesa do encontro, o reitor da UNEB, Lourisvaldo Valentim, ressaltou a importância da visita do ministro e da temática da conferência, já que a universidade é referência em programas e ações voltadas para os direitos humanos.

xxx

Valentim: universidade é referência em programas e ações voltadas para os direitos humanos

“Nossos projetos de ressocialização de internos em presídios, a oferta de cursos de pós-graduação em segurança pública para militares e civis, diversas atividades que beneficiam pessoas da terceira idade e milhares de jovens e adultos em situação de vulnerabilidade social, entre tantas outras ações que desenvolvemos, reforçam a vocação da UNEB com a cultura de promoção e respeito aos direitos humanos”, frisou Valentim.

O pró-reitor José Cláudio Rocha (PPG), o ministro Vannuchi, o secretário estadual da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH), Ivan Bessa − que representou o governador Jaques Wagner −, e a vice-presidente do Conselho Estadual de Educação (CEE), Alda Pepe, também compuseram a mesa.

Prestigiaram o evento a vice-reitora Amélia Maraux e membros do grupo gestor da UNEB, a exemplo dos pró-reitores de Extensão (Proex), Adriana Marmori, e de Planejamento (Proplan), Luiz Paulo Neiva.

Endossando as palavras do reitor, José Cláudio afirmou que a visita do ministro é o reconhecimento do amplo trabalho na área de direitos humanos que vem sendo realizado nos 29 departamentos da universidade, na capital e interior.

“Temos consciência da importância da UNEB para nosso estado como formadora de pessoas e de profissionais, por isso fazemos questão de tornar a cultura dos direitos humanos cada vez mais presente na vida dos nossos estudantes. Nosso objetivo em promover esse encontro é estimular o debate na universidade e fora dos nossos campi sobre tema tão atual e relevante”, pontuou o pró-reitor.

Direitos dos idosos

O pró-reitor José Cláudio Rocha adiantou que a UNEB e a Sedh estão implantando, na Bahia, o Plano Técnico de Articulação de Rede de Promoção dos Direitos da Pessoa Idosa (Plantar). A ação, que vai estar vinculada à Uati, objetiva apoiar iniciativas que valorizem a pessoa idosa.

Já o ministro Paulo Vannuchi afirmou se sentir honrado por ter sido convidado para debater na UNEB sobre os direitos humanos e o PNDH-3, pela forte atuação da comunidade acadêmica nessa área.

Palestra_Ministro_Fernando_Vannucchi_(5)

Estudantes da Universidade Aberta à Terceira Idade (Uati) lotaram boa parte do Teatro UNEB

“Esta universidade é realmente pioneira em ações voltadas para os direitos humanos, que têm a ver com a igualdade racial e entre homens e mulheres, com segurança pública, respeito aos homossexuais, aos portadores de deficiência, entre muitos outros segmentos sociais. A maior prova do pioneirismo da UNEB nessa área é o sistema de cotas para negros e indígenas. E agora estou impressionado com esse programa para idosos, que deve ser levado aos vários campi”, declarou o ministro.

Para a pró-reitora Adriana Marmori, o Plantar é um importante programa que busca articular a pesquisa e a extensão em prol da política de atenção ao idoso. “A rede que construímos na Uati vai ser fortalecida ainda mais com a execução do Plantar”, defendeu.

Compareceram ao encontro, o ex-secretário Nelson Pellegrino (SJCDH), o presidente da Comissão Regional de Direitos Humanos da Polícia Rodoviária Federal, José Eduardo Assis, e o ex-dirigente do Instituto estadual de Gestão das Águas e Clima (Ingá), Julio Rocha, também docente da UNEB.

O ministro foi presenteado com peças confeccionados pelos estudantes da Uati e livros da área de direitos humanos publicados pela Editora UNEB (Eduneb).

Reportagem da TVE
(© TV Educativa da Bahia. Clipping: MidiaClip Ltda. Postado em 18/09/2010)

Reportagem da WebTV.UNEB

[yt:thumb]0DxpKMsNawM[/yt:thumb]

Galeria de fotos

 

 

 

 

 

 


Notícias relacionadas



Envie uma mensagem: